Brazil

Tj sp 2021 Lockdown é bizarro Estado de Sítio. diz magistrado ao conceder HC .

Tj sp 2021 Lockdown é bizarro Estado de Sítio. diz magistrado ao conceder HC .

Tj sp Tj sp diz é Estado HC ao bizarro Lockdown conceder magistrado Sítio, de …

Tue, 23 Mar 2021 04:00:00 -0500

A edição do decreto municipal de lockdown, embora contenha algumas medidas necessárias, essenciais e legítimas para combater a pandemia, 

Por 

A edição do decreto municipal de lockdown, embora contenha algumas medidas necessárias, essenciais e legítimas para combater a pandemia, "desbordou-se a implantar um bizarro Estado de Sítio Municipal".

O entendimento é do desembargador Souza Meirelles, da 12ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, ao conceder Habeas Corpus preventivo impetrado por um advogado contra o decreto municipal de São José do Rio Preto, que instituiu lockdown na cidade.

O advogado sustentou que o decreto restringia sua liberdade de locomoção — argumento que foi acolhido pelo desembargador.

Para Meirelles, o prefeito é "absolutamente incompetente" para suspender ou negar as garantias e os direitos fundamentais previstos na Constituição Federal e ainda aplicar quaisquer penalidades.

"Se é certo que os municípios detêm poderes concorrentes para enfrentar a tragédia sanitária que vivenciamos, inconfutável é que deve fazê-lo em confinamento a medidas de natureza estritamente sanitária, não se podendo consentir que aos prefeitos sejam delegados poderes constitucionais, muito menos, e aqui bate o ponto, para suprimir franquias liberais historicamente conquistadas às duras penas na marcha ascendente da civilização, muito menos por meio de simples decreto", afirmou Meirelles.

Para o relator, medidas como a restrição da circulação em vias públicas e o toque de recolher fogem "ao espectro do peculiar interesse do município" e não poderiam ter sido adotadas pela Prefeitura de São José do Rio Preto, configurando "evidente constrangimento" ao advogado que impetrou o HC preventivo. 

"As medidas emergenciais adotadas para conter a disseminação do temível vírus, a despeito do estado de necessidade nacional, não se delineiam providas de força política e legitimidade científica para revogar nem suspender os preceitos fundamentais indelevelmente grafados na Sexta Carta Republicana", completou.

O desembargador afirmou ainda que é exatamente nestes períodos de calamidade ou comoção nacional que os direitos humanos precisam ser mais severamente protegidos "porquanto neles as vocações totalitárias tendem a aflorar sob os disfarces da temporariedade e da excepcionalidade visando a forjar-se aparente justificativa para a ruptura da ordem jurídica".

Meirelles chamou o decreto de São José do Rio Preto de "bizarro Estado de Sítio Municipal" e disse que a liberdade de locomoção é um direito absoluto, que não pode ser flexibilizado.

Assim, concedeu o HC preventivo para garantir ao impetrante a liberdade plena de locomoção nos limites territoriais do município sem incorrer em penalidades.

"As coisas começam já a perder contornos de legitimidade e as hesitações passam a ganhar terreno à medida em que 'decretar' limitações à liberdade dos concidadãos no Estado de Direito Democrático e Constitucional, uma vez verificada a premente necessidade estatal, pertence ao Excelentíssimo Senhor presidente da República e não ao prefeito, em consonância à Carta-Mãe, na qual todas as estruturas de exceção e emergência estão nela personificadas, enumeradas e consagradas através do Estado de Defesa e Estado de Sítio, com vistas a controlar 'comoção grave de repercussão nacional', quão se apresenta o momento da pandemia da Covid-19", finalizou.

Processo 2058949-51.2021.8.26.0000

Tábata Viapiana é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 23 de março de 2021, 11h29

0 comentários

TJ-SP dá decisões distintas sobre abertura de supermercados na crise

Juiz libera abertura de lotéricas de Franca (SP) no auge da crise

Prefeitos das nove cidades da Baixada Santista decretam lockdown

Ação popular não é via adequada para contestar lockdown

TJ-SP proíbe atendimento em escritório de advocacia durante lockdown

Morador é autorizado a circular por ruas durante medidas de restrição

Juiz manda soltar comerciante que desrespeitou medidas sanitárias

.

Tj sp Tj sp

Tue, 23 Mar 2021 04:00:00 -0500

– March 23, 2021
Tj sp 2021 Lockdown é bizarro Estado de Sítio. diz magistrado ao conceder HC .

Tags
Back to top button